quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

O Valor do Profissional

Todos precisamos de dinheiro, a grande maioria das pessoas gostaria de ganhar o suficientemente para não precisar mais se preocupar com o dinheiro, mas geralmente ter muito dinheiro traz também problemas, o principal ao meu ver é que as coisas perdem seu valor.

Um carro é caro ou barato de acordo com o poder de compra de uma pessoa.

Assim se alguém tem muito dinheiro, trocar de carro que seria motivo de alegria, conquista, satisfação se torna algo banal, como almoçar por R$ 100, ou passar o final de semana em algum outro país.

Se temos pouco dinheiro, quando gastamos com algo que queremos,  fazermos disso momentos especiais, mas quando temos demais é difícil emocionar-se com conquistas? Como se sentir satisfeito? Como sentir-se Feliz por conquistar algo?

O que realmente tem valor sempre está naquilo que não se pode pagar, o valores morais e emocionais não tem preço: amizade, fidelidade, saúde, fé, e o amor.

Lógico que há muitas amizades e até casamentos por interesses, golpe da barriga, "amigos do meu e não meu"... mas isso em si são prazeres momentâneo, que o dinheiro compra por um tempo.

Para mim há apenas 2 tipos de profissões: operacional e gerencial

O operacional é o ponto inicial de qualquer pessoa, cada função tem seu valor bem definido pelo mercado, quem tem um emprego operacional a qualquer momento pode ser substituído, ou mudar de emprego por causa de algum pequeno benefício em outra empresa.

Já função gerencial é difícil quantificar o valor justo do salário. Um bom gerente ao ser contratado pode aumentar significativamente o faturando de uma empresa, mas se ele resolve sair tudo o que ele construiu pode despencar gerando muito prejuízo.

Quando um profissional foi responsável pelo crescimento da empresa ao desenvolver um produto, serviço, implantou algo significante, deu idéias ou sustentou e apoiou a empresa em momentos difíceis... Quanto que agora, após as vitórias, após a empresa ter crescido e passado pelas fazes difícil,  quanto vale esse profissional?

Empresas crescem, mas e as pessoas?
É mérito apenas dos gerentes o crescimento corporativo?

Designer, Engenheiro, Auxiliares,  Programadores, Médicos a principio são profissões operacionais.

Mas o mesmo conhecimento do médico que salva a vida de um milionário também salva um mendigo.

Seria justo que o médico que trabalha para ricos ganhe mais do que os que trabalham para o governo?

Qual a diferença de um programador que trabalha no Google ou Microsoft em relação a uma pequena empresa?

Lógico que empresa maiores só contratam os melhores, e tem muita gente que tem muito que aprender ainda, assim a diferença de salários para a mesma função depende sim não só dá empresa, mas da capacidade e responsabilidade, da pressão que a pessoa está disposta a assumir.

Se eu cometo um erro no software de uma pequena empresa, só esta e seus clientes talvez perceberão, mas se alguém da Microsoft erra, todos usuários do Windows podem perceber erro.

Mas lógico que tudo não depende de uma única pessoa, quanto maior o alcance de um sistema, maior a equipe, maior o cuidado, melhor os testes e as divisões de responsabilidade, e mesmo assim há falhas...

O cenário se agrava mais em pequenas empresas onde tudo é para ontem, onde a equipe é pequena, quando não dá para fazer testes exaustivos, e os problemas que o funcionário tem não são só os da empresa, há também problemas pessoais que mesmo indiretamente interferem no rendimento, na concentração, na dedicação à empresa.

Tenho 38 anos, sou casado, tenho 2 filhas, e um custo fixo alto que de certa forma eu escolhi ter, é a classe social, é o padrão de vida que quero ter por isso não dá para arriscar, ficar trocando de emprego, não moro mais com meus pais, tenho uma família a sustentar, um padrão de vida a manter.

Não dá para trocar o certo pelo duvidoso, por outro lado o cansaço vai crescendo com a idade, e a desmotivação vai crescendo quando não se vê da diretoria qualquer reconhecimento por todo esforço que já foi feito.

Por outro lado há tantos ladrões, tanta corrupção, desonestidade e esses sim por meio de sua maldade ganham muito dinheiro desonestamente.

Em fim, eu creio que há um tempo para tudo, o difícil é esperar, pois somos ansiosos e queremos tudo sempre para ontem.

No tempo certo Deus dará, seja uma promoção, seja um novo emprego que nos valorizar.