sábado, 6 de julho de 2019

Os dez mandamentos para os jovens

...Vocês viram o que fiz ao Egito e como os transportei sobre asas de águias e os trouxe para junto de mim.
Êxodo 19:1-4 NVI

Só podemos ensinar o que fazemos.
Deus já fez por nós.

Precisamos ensinar com nossos exemplos.

1) Amar seu cônjuge

Família só funciona em uma atmosfera de amor, com exemplo de perdão, comunicação.

Escolha uma das características em 1 Coríntios 13.

Nossos filhos gostariam de casar com alguém como nós.

Precisamos tirar férias com os cônjuges.
Não é questão do de dinheiro, ou intimidade, é de amor, descanso, curtir a vida.

Nossa casa tem que ter coma de amor.

O casamento deve ser a coisa que mais brilha, visivelmente a nossos filhos, ficando atrás só do amor de Deus.

O seu falar seja sempre agradável e temperado com sal, para que saibam como responder a cada um.
Colossenses 4:6 NVI

2) Escolha as suas batalhas

Tanto vocês como Deus são testemunhas de como nos portamos de maneira santa, justa e irrepreensível entre vocês, os que creem. Pois vocês sabem que tratamos cada um como um pai trata seus filhos,
1 Tessalonicenses 2:10‭-‬11 NVI

Limpeza, organização, gostos, não são questões espirituais, são picuinhas, algumas coisas ainda não amadureceram

Nossas batalhas não devem ser sobre o que nos irrita ou incomoda, mas sobre o que deve glorificar a Deus.

3) Use a Bíblia como padrão

Guardo a tua palavra no meu coração para não pecar contra ti.  Eu te louvo, ó Senhor Deus! Ensina-me as tuas leis .  Costumo repetir em voz alta todas as ordens que tens dado.
Salmos 119:11‭-‬13 NTLH

Casal, ter tempos juntos e orar muito!
Almoçar, jantar, unidos, conversando.
No carro, conversar, ouvir espirituais, músicas juntos.
Compartilha tempos com Deus com seus filhos.
Devocional é só um plus, deve ser para animar e encorajar e nunca para corrigir.

4) Seja exemplo

Não dá para ser perfeito, e os erros são oportunidades para treinarmos o perdão

Não deixe que ninguém o despreze por você ser jovem. Mas, para os que creem, seja um exemplo na maneira de falar, na maneira de agir, no amor, na fé e na pureza.
1Timóteo 4:12 NTLH

E vocês, jovens, sejam obedientes aos mais velhos. Que todos prestem serviços uns aos outros com humildade, pois as Escrituras Sagradas dizem: “Deus é contra os orgulhosos, mas é bondoso com os humildes!”
1Pedro 5:5 NTLH

Não bata em filhos adolescentes.
Nem com palavras.
Pois agressões verbais ferem muito mais por mais tempo.

Adolescência é uma fase de insegurança total, e os conflitos em casa só aumentam essa insegurança.

O lar deve ser o porto seguro emocional

5) Seja bem humorado

Sei o que é estar necessitado e sei também o que é ter mais do que é preciso. Aprendi o segredo de me sentir contente em todo lugar e em qualquer situação, quer esteja alimentado ou com fome, quer tenha muito ou tenha pouco.
Filipenses 4:12 NTLH

Entenda a dinâmica do lar.
Perceba as limitações e necessidades.
Tenha bom ânimo em cada situação.

6) Não exagere suas reações

É uma fase em que os adolescentes estão experimentando com muita intensidade cada coisa.

Eles estão criando sua identidade.

Devemos estar com a mente aberta para as escolhas deles, não que isso seja para sempre.

Jovens falam coisas para "chocar"
Não entre nessa onda, não reaja de acordo, apenas seja próximo.

E se errar peça perdão.

7) Respeite-os

Repetição
Mulheres são especialistas em repetir e isso irrita, eles podem ser sentir ofendidos.

Respeite as escolhas deles, os gostos.

9) Nossos filhos são nossa alegria

Eles precisam se sentir que são uma alegria.

Nós os amávamos tanto, que gostaríamos de ter dado a vocês não somente a boa notícia que vem de Deus, mas até mesmo a nossa própria vida. Como nós os amávamos!
1Tessalonicenses 2:8 NTLH

Precisamos constantemente expressar nosso amor.

Nunca diga: "Eu não avisei"
Eles por sí já sabem que não funcionou.
É preciso que eles experimentem o erro.

Nunca façam nada em troca, ou coloquem condições ou chantagens.

Não foque nos problemas.
Veja e elogie o que já de bom e não apenas reclame do que está ruim

10) Ore muito, sempre

Nossos filhos nos vêem orando???
Isso demonstra nosso respeito e devoção a Deus

No sábado saímos da cidade e fomos para a beira do rio, pois pensávamos que ali devia haver um lugar de oração para os judeus. Sentamos e começamos a conversar com as mulheres que estavam reunidas lá.
Atos 16:13 NTLH

E precisamos buscar assim integridade e coerência! Sendo cristãos em todo lugar, e não só nós eventos da igreja.

quarta-feira, 3 de julho de 2019

Responsabilidade da Liberdade

Liberdade exige responsabilidade.
Todos temos direitos e deveres.
Nosso direto acaba onde inicia o dever do próximo inicia.

Os filhos só tem o que comer, só tem abrigo, só podem se vestir, se pais trabalham, se ganham dinheiro para prover as necessidades físicas mínimas dos filhos, isso é lógico e básico.

Mas se os pais deixam suas responsabilidades, deixam de ganhar dinheiro, e deixam de prover o necessário?

Mas, no fundo o que é realmente necessário?
O quanto é realmente necessário?
Comer é necessário?

Mas que tipo de comida é necessária?
Pizza, McDonald, salada, arroz e feijão, comidas gourmet, doces, chocolate?
Qual quantidade é necessário?
Uma, três, cinco refeições por dia?
Quanto carboidrato, açúcar, vitaminas, proteínas, sal, devemos comer que nos é saudável?

A grande verdade é que não há regra!
E no fundo, se pensarmos profundamente sobre cada coisa que existe, quase que não há regra para nada!
Tudo depende da pessoa, do contexto, pois para tudo sempre há excessão!

Mas hoje, e sempre muitos impõem, ensinam tantas regras alimentares, e em tantas outras áreas, mas cada pessoa é única no mundo, com suas necessidades e vontades, e isso é digno, é bom, faz parte da existência, do poder humano, da decisão do livre arbítrio, mas tudo que queremos, tudo que conquistamos, tem seu preço, suas responsabilidades e temos que pagar isso de alguma forma.

Por exemplo: Alguém que quer ter dinheiro, sem trabalhar muito, pode roubar, desviar dinheiro, basta ser esperto, ao custo de prejudicar outros, afinal os recursos que uma pessoa tem só existe porque outro tem, é um ciclo, mas essa pessoa em um momento vai ter que pagar: com a vida ou ficando preso, afinal vivemos em uma sociedade, junto com outros 10 bilhões de pessoas, onde todas querem viver também, muitos roubam, muitos só pensam em si, mas muitos trabalhando, outros violam os direitos, outros matam, e outros são mortos.

Jesus bem disse:

O ladrão só vem para roubar, matar e destruir; mas eu vim para que as ovelhas tenham vida, a vida completa.
João 10:10 NTLH

e conhecerão a verdade, e a verdade os libertará.
João 8:32 NTLH

Essas são duas citações muito conhecidas de Jesus, que mostra bem os objetivos de Deus por meio de Jesus, de Satanás.

Jesus Cristo, aponta sempre para o caminho que devemos seguir, mas não força ninguém a seguir, mas fica claro, de quem é o outro caminho e as consequências, ainda nessa vida!

Mas o que é pouco para uns, e muito para outros.
O que é necessário para uns, é desnecessário, superfo para outros.
A grande verdade é que somos livres para escolher, é o grande poder que Deus nos deu, e o poder de escolha, de decidir as consequências, mas muitos erram, inúmeros escolhem mal, pois não tem responsabilidade.

Talvez então a questão é o que é responsabilidade?
Como se ensina?
Como sabe-se se alguém a tem?
Como se mede?
Como se constrói?

A grande verdade é que dói!
E dói muito em alguns casos!
Mas hoje em dia o que os pais mais fazem é proteger os filhos, de tudo, inclusive da responsabilidades, os privado de dores que os fariam ter responsabilidade e amadurecer como indivíduos de caráter.

Pais privam os filhos de qualquer tipo de acidentes, por exemplo, sair sozinho para brincar, e de machucar sem querer o amiguinho, brincando fora de casa, e tendo que buscar amor, segurança, resolução de problemas junto aos pais.

Os pais não querem ter problema, então os filhos ficam em casa onde ninguém o toque físicamente, onde estão sendo vigiados constantemente, em ambiente seguro, mas podem se entreter, brincar,  virtualmente, com tanta informação na internet, jogos, e redes sociais... Aí nossos filhos são tocados profundamente com muita coisa que vai além da compressão da idade!

Assim cada vez mais pais morrem de medo de falar de sexo com filhos, mas qualquer série, filme só fala sobre isso! Vendendo a curiosidade, construindo uma sexualidade moderna, descartável, baseada em divórcio, ciúmes, traições, chantagem, valores que bem sabemos, só rouba e destrói famílias.

Pais o que seus filhos sabem sobre sexo?

Filhos, qual é a opinião dos seus pais sobre sexo?

Pais e Filhos o que Deus diz sobre sexo?

Sabemos das responsabilidades e das consequências que o sexo trás, e somos livres em buscar sexo, mas a questão é como, qual responsabilidade escolhermos ter?
Afinal tudo é uma escolha!
Não é uma questão de oportunidade, lembre da vida de José seus onze irmãos e como ele aceitou as oportunidades de Deus e rejeitou as oportunidades de Satanás!

Queremos namorar, casar?
Mas quantas vezes já tentamos?
Quantos foras já tomei?
Quantos relacionamentos já passei e o quanto aprendi com cada um deles?
Tentativa, e erros, são experiências que ensinam responsabilidade e consequências.

Casamento virou namoro em meio a tantos divórcios.
Pessoas não testam se vai dar certo um namoro, só querem casar, crendo que o outro vai mudar... mas é a pessoa que precisa mudar, há tanta gente no mundo e somos tão carentes que nos agarramos tão fortemente a primeira pessoa que nós aceita como se fôssemos um lixo imprestável, que só aquela pessoa pode nos reciclar, e nos amar, mas a questão é que não queremos mudar, e só queremos mudar os outros, só queremos ser aceitos por todos, e esses mesmos "todos" que buscamos aceitação estão errados e só você mesmo está certo?

Na igreja isso é pior, pois pregamos perdão, e no fundo ninguém quer errar, para não ter que perdoar! Assim cada vez mais, lá no fundo, todos fazem o mínimo, se envolvem o mínimo necessário para estarem apenas juntos no culto, nos eventos, sendo superficiais, falando e sendo "cristãos" só quando estão com os irmãos, não levando a fé para suas casas, para seu trabalho, não levando outros a conversas profundas, nem em casa, muito menos na igreja, não se abrindo, não se expondo, vivendo sem desafios, na rotina, mas sempre muito ocupados...

Lógico que sempre há as excessões, irmãos que se desdobram, que estão geralmente em mais de um ministério, sacrificando tempo, dinheiro, saúde, trabalhando, servindo, fazendo o que os outros deveriam estar fazendo, talvez em um desespero de quer se sentir útil, e se preencher desses sentimentos de utilidade em vez de se preencher com Deus, e viver em paz, leve, feliz, grato, salvo, e servir, amar por gratidão dando Deus e não seu esforço.

Quantos namoros você conhece que terminaram? Versus quantos viraram casamento?

A questão não é numérica!
Podemos acertar de primeira, sim, mas com qual frequência? Quantos ao redor?

Errar traz consequências, que nos ensinam, que nos trás maturidade, que geram marcas, mas mudam nosso caráter, infelizmente as vezes causando traumas e cicatrizes, mas isso é necessário para aprender, mas nós protegemos tanto, atrás de uma tela, de uma vida virtual, do trabalho, de tantas desculpas, e fugimos de nós mesmos, e de todos as redor que amamos, e fingimos uma vida sem o necessário sofrimento para aprender com os próprios erros! E sofremos a solidão da depressão, da mágoas e suicídios...

Falem e vivam como pessoas que serão julgadas pela lei que nos dá a liberdade.
Tiago 2:12 NTLH

... E onde o Espírito do Senhor está presente, aí existe liberdade.
2Coríntios 3:17b NTLH

A Bíblia está aí para ensinar e aconselhar, ensinar o que é melhor, para mostrar e contar diversas histórias de vidas que erraram e acertaram, inclusive Deus, que fez duas alianças conosco: a primeira mão deu certo! E o preço foi Jesus, a vida do filho!

Temos tanto medo de perder nossos filhos, que eles morrem vivos dentro de casa vegetando na frente da TV, do celular e do computador, ser tornam zumbis da era digital sendo seguidores de tantos canais, de "influencers digitais", e que adultos se tornarão?

Castramos a liberdade de errar dos nossos filhos, brigamos por nada, e construimos sentimentos de repressão, de que eles precisam fugir da família, da casa, e vão se conformando com o que há, até um dia se libertarem fisicamente, mas estarão presos emocionante, inseguros, sem responsabilidades, inconsequentes, infantis, e já há tantas crianças de 30 ou 40 anos hoje em dia, solteiras, divorciadas, amarguradas, depressivas, sozinhas, e sem liberdade emocional, presas a velhos tabus, eunucas emocionalmente, traumatizadas pelos erros que nunca cometeram, gritando músicas de dor de quem teve coragem de compor.

Muitos dizem:
"Mas a rua é perigosa, há tanta violência, roubo, estrupo, perigos, e tenho tanto medo!"

Mas eu não estarei aqui para sempre.
Não tentar é o maior erro que um pai pode conter!

Sempre houve e haverá acidentes e maldade, e vítimas! Que Deus proteja nossos filhos quando não pudemos estar próximos a eles, e é só isso que realmente podemos fazer, orar, clamar, e tentar ensinar e direcionar quando estivermos próximos.

Pois um dia morreremos, e quando isso acontecer, não podemos levar nossos filhos juntos para a cova.

Vamos ensinar nossos filhos a responsabilidade da liberdade que Deus nos ensina!

Mas tenham cuidado para que essa liberdade de vocês não faça com que os fracos na fé caiam em pecado.
1Coríntios 8:9 NTLH

Vivam como pessoas livres. Não usem a liberdade para encobrir o mal, mas vivam como escravos de Deus.
1Pedro 2:16 NTLH