domingo, 15 de fevereiro de 2015

Domínio próprio é fruto do Espírito

Gálatas 5:22-26
Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito. Não sejamos presunçosos, provocando uns aos outros e tendo inveja uns dos outros.

2 Pedro 1:3-9
Seu divino poder nos deu tudo de que necessitamos para a vida e para a piedade, por meio do pleno conhecimento daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude. Dessa maneira, ele nos deu as suas grandiosas e preciosas promessas, para que por elas vocês se tornassem participantes da natureza divina e fugissem da corrupção que há no mundo, causada pela cobiça. Por isso mesmo, empenhem-se para acrescentar à sua fé a virtude; à virtude o conhecimento; ao conhecimento o domínio próprio; ao domínio próprio a perseverança; à perseverança a piedade; à piedade a fraternidade; e à fraternidade o amor. Porque, se essas qualidades existirem e estiverem crescendo em sua vida, elas impedirão que vocês, no pleno conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo, sejam inoperantes e improdutivos. Todavia, se alguém não as tem, está cego, só vê o que está perto, esquecendo-se da purificação dos seus antigos pecados.

A falta de domínio próprio é a raiz de muitos problemas.
Mas somente uma vida espiritual pode nos livrar do pecado e assim ter domínio próprio.

Romanos, 6:8-14
Ora, se morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos. Pois sabemos que, tendo sido ressuscitado dos mortos, Cristo não pode morrer outra vez: a morte não tem mais domínio sobre ele. Porque morrendo, ele morreu para o pecado uma vez por todas; mas vivendo, vive para Deus. Da mesma forma, considerem-se mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus. Portanto, não permitam que o pecado continue dominando os seus corpos mortais, fazendo que vocês obedeçam aos seus desejos. Não ofereçam os membros do corpo de vocês ao pecado, como instrumentos de injustiça; antes ofereçam-se a Deus como quem voltou da morte para a vida; e ofereçam os membros do corpo de vocês a ele, como instrumentos de justiça. Pois o pecado não os dominará, porque vocês não estão debaixo da Lei, mas debaixo da graça.

Todos pecam, todos sentem raiva, ódio, desejos... Mas temos que ter controle para que isso não nos domine.

Provérbios 25:28
Como a cidade com seus muros derrubados, assim é quem não sabe dominar-se.

Qual são nossos limites?
Em uma discussão há limites de respeito se não se torna ofensas e pecado.
Precisamos ter domínio próprio sobre nossas emoções.

Ambição é bom, pois nos fazem nos mexermos a fim de crescer financeiramente,  profissionalmente, espiritualmente, mas precisa ter controle para não sermos gananciosos, arrogante, materialista.

Temos que ser positivos.
Ser negativo sempre, pois ser comodismo, preguiça... precisamos ter coragem, ser  positivo, e assumir alguns riscos.
Precisamos dominar nossa mente para pensar bem... e não ficar presumindo coisas erradas.

Ter desejos, sonhar é bom.
Mas há desejos maus!
Há inveja,  vingança e outras maldade que querem nos dominar.
Ver TV, mau é pecado.
Mas ver algumas coisas na TV é pecado.
O mesmo vale para Internet e vídeo game ...
Precisamos por limites no tempo que usamos tv, internet, vídeo game... Pois isso rouba nosso tempo de vida e também o tempo com Deus.

Vícios são falta de domínio próprio.
Há vícios de todo tipo: imoralidade, vaidade, trabalho.

Qualquer coisa em desequilíbrio pode virar um vício.