quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Qual meu valor

Hoje em dia há mais animais(cães, gatos) do que pessoal em muitas famílias.
Mas o que émais importante?
Pessoas ou animais?

Mateus 10:31
Não temais, pois; mais valeis vós do que muitos pardais.

Mateus 6:25-31
Por isso vos digo: Não vos preocupeis quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário? Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem colhem, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas?...

A preocupação nos afasta muito de Deus.
Vivemos preocupados pois queremos controlar tudo.
Ao se preocupar não se esta resolvendo algo.
Deus cuida da flores dos animais e também cuidará de nós.
Precisamos aprender a confiar em Deus
A ansiedade gerada pela preocupação só atrapalha a vida.

Mateus 6:33
Mas buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

Já temos muitas dificuldades hoje.
Não se preocupe com os problemas de amanhã.
Temos que fazer planos para o futuro, sem trazer os problemas do futuro para nosso presente.
Preocupação é falta  confiança em Deus

Deus não irá fazer o que é de nossa responsabilidade, ele irá fazer o que  é  sobrenatural; o milagre

Devemos nos ocupar com o hoje e não nos preocupar com o amanhã.

Quando estamos gratos não estamos preocupados.
1Pe5:7 é Deus que cuida de nossa
Fp4:4-7 entregue a Deus
Encha nosso coração de gratidão.

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Adeus Oscar

Neste sábado, 3/out/2015 as 6h faleceu, de enfarte com 57 anos, Oscar, um amigo próximo, que frequentavamos sua casa, conhecemos seus filhos, que liderados juntos ministérios...

Diariamente pessoas nascem, e morrem, mas só quando são realmente próximas sentimos a dor da perda, choramos e questionamos a vida, e até fé, nos sentimos vulnerável e realmente mortais.

E quanto mais velho vou ficando, maior vai sendo o sentimento e o pensamentos de que uma hora serei eu, e aí surgem preocupações com a família, e arrependimento de negligenciar a saúde, e a preocupação com outros familiares e amigos próximos que também estão negligenciando a saúde, e levando a vida na brincadeira, sem sonhos, planos, sem responsabilidade...

De todos os livros bíblicos o que vem mais a mente são as reflexões de Salomão sobre a morte:

É melhor ir a uma casa onde há luto do que a uma casa em festa, pois a morte é o destino de todos; os vivos devem levar isso a sério! A tristeza é melhor do que o riso, porque o rosto triste melhora o coração. O coração do sábio está na casa onde há luto, mas o do tolo, na casa da alegria.
(Eclesiastes, 7:2-4)

Viver de verdade não é fácil.
Ser responsável, ter uma família de verdade, ser pai, marido, homem de caráter fiel e leal, trabalhador e cristão de verdade é para poucos mesmo.

Por isso considerei os mortos mais felizes do que os vivos, pois estes ainda têm que viver! No entanto, melhor do que ambos é aquele que ainda não nasceu, que não viu o mal que se faz debaixo do sol.
(Eclesiastes, 4:2-3)

Quantos divórcios, bebedeiras, filhos abandonados, prostituição, vícios, preguiça, irresponsabilidade, imaturidade, materialismo, vaidade, galicizada, descrença, ganância, pessoas descartadas e outras compradas...

O homem sai nu do ventre de sua mãe, e como vem, assim vai. De todo o trabalho em que se esforçou nada levará consigo. Há também outro mal terrível: Como o homem vem, assim ele vai, e o que obtém de todo o seu esforço em busca do vento? Assim, descobri que, para o homem, o melhor e o que mais vale a pena é comer, beber, e desfrutar o resultado de todo o esforço que se faz debaixo do sol durante os poucos dias de vida que Deus lhe dá, pois essa é a sua recompensa. E quando Deus concede riquezas e bens a alguém e o capacita a desfrutá-los, a aceitar a sua sorte e a ser feliz em seu trabalho, isso é um presente de Deus. Raramente essa pessoa fica pensando na brevidade de sua vida, porque Deus o mantém ocupado com a alegria do coração.
(Eclesiastes, 5:15-20)

A vida em si nos mantém ocupados em não pensar nas morte, mas está é a única certeza que todos temos: todos morreremos!
Olhe aí ao seu redor....
Daqui a 100 anos todos estarão mortos!
No máximo seremos lembrança para filhos e netos, ou referência na história do mundo por algum tempo se fizermos algo importante para a humanidade.

Todos partilham um destino comum: o justo e o ímpio, o bom e o mau, o puro e o impuro, o que oferece sacrifícios e o que não os oferece. O que acontece com o homem bom, acontece com o pecador; o que acontece com quem faz juramentos, acontece com quem teme fazê-los. Este é o mal que há em tudo o que acontece debaixo do sol: o destino de todos é o mesmo. O coração dos homens, além do mais, está cheio de maldade e de loucura durante toda a vida; e por fim eles se juntarão aos mortos. Quem está entre os vivos tem esperança; até um cachorro vivo é melhor do que um leão morto! Pois os vivos sabem que morrerão, mas os mortos nada sabem; para eles não haverá mais recompensa, e já não se tem lembrança deles. Para eles o amor, o ódio e a inveja há muito desapareceram; nunca mais terão parte em nada do que acontece debaixo do sol. Portanto, vá, coma com prazer a sua comida e beba o seu vinho de coração alegre, pois Deus já se agradou do que você faz. Desfrute a vida com a mulher a quem você ama, todos os dias desta vida sem sentido que Deus dá a você debaixo do sol; todos os seus dias sem sentido! Pois essa é a sua recompensa na vida pelo seu árduo trabalho debaixo do sol. O que as suas mãos tiverem que fazer, que o façam com toda a sua força, pois na sepultura, para onde você vai, não há atividade nem planejamento, não há conhecimento nem sabedoria.
(Eclesiastes, 9:2-10)

O que você vai fazer em sua vida?

Pelo menos o cristão tem a fé e esperança da salvação!
Mas isso também existe dedicação...