quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Pratos e Cenouras

A quase duas décadas, trabalho próximo a direção de empresas, como empresário, freelancer, ou funcionário, meu cliente ou chefe geralmente é o dono da empresa, ou um dos sócios... E há de tudo quando é tipo de pessoas... Boas, más, pilantras, espertalhões, egoístas, legais, amigos, evangélicos, ateus, parceiros, e sangue sugas... Em fim, pessoas, com seus medos e sonhos, com seus problemas ou propósitos, em busca de alguma solução tecnológica que eu possa desenvolver...

E nós últimos anos tenho ouvido duas frases que tem me direcionado e também me feito questionar muitas coisas:

1) "Não deixe os pratos caírem"
Já viram aquele garçom que retira os pratos sujos da mesa empilhando e encaixando os pratos sujos uns nos outros?
Sempre que vejo eu penso "eu não consigo fazer isso"... e continuo... "Se eu tentar cairá tudo"...
Assim é na vida...
Ao olhar a vida de algumas pessoas, julgamos melhor ou pior, achamos que faríamos melhor ou pior...
Mostramos o nosso orgulho, quando nos achamos melhor, mais capaz, do que outros... E mostramos nossa real incapacidade principalmente de amar quando admitimos que não queríamos estar na pele, na vida, de pessoas terminais, ou com parentes, filhos, conjuges em estado de total dependência, seja pois doenças ou acidente...

Mas a cada fase da vida, pegamos outros pratos sujos e vamos empilhando, já tantos problemas que temos que resolver, a tantos pratos que precisamos lavar, e aí é que está o segredo, limite, regras, e força...
Cada pessoa tem sua capacidade de suportar peso, de aguentar a dor, de resolver problemas, e cada coisa é como um prato...
Temos que levar os pratos para serem lavados, não adianta acumular, isso irá apenas estourar um outro limite, se não temos a competência de resolver certo problema, não deveríamos pegar esse problema para resolver, pois apenas vamos arrastar esse problema, e constantemente ele irá nos acusar: "estou aqui"...

Muitas vezes a "depressão" é só um sintoma do "stress", que é um cansaço enorme, de quem não aguenta mais carregar tantos pratos, tantos problemas, tantas decisões e responsabilidades.

Largar os pratos, deixar tudo cair, irá causar um prejuízo enorme, pois alguns pratos significam vidas, famílias, carreiras, propósitos, sonhos, e deixar cair, deixar quebrar é algo tão inaceitável, que me faz entender o motivo de tantos suicídios... Afinal foi uma vida construindo algo, tantos anos, e abrir mão, abandonar, aí sim dá sim para entender o que Jesus quiz dizer:

Se alguém vem a mim e ama seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e irmãs e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo. E aquele que não carrega sua cruz e não me segue não pode ser meu discípulo.
Lucas 14:26‭-‬27 NVI

Hoje como cristão, eu muitas vezes me sinto deprimido e estressado, e também vejo muitos outros irmãos em meio a tantos problemas em suas vidas pessoais, financeira, saúde, família, mas que tudo isso não passam de pratos que decidimos carregar, em vez de simplesmente carregarmos nossa Cruz!
Perdemos o foco que é limpar os pratos, e queremos apenas empilhar e carregar os pratos, saímos até desesperados tentando recolher mais pratos, ajudando a próximo, quando não estamos dando conta nem do que já temos...
Dividimos o que temos com tantos, e depois esperamos que outros dividam conosco quando nos falta, criamos muitas expectativas e consequentemente carregamos o prato da frustração, e este nunca entregamos para ser limpo, assim como os pratos da falta de perdão, e de tantos outros pecados que estamos sempre carregando...

Em fim, está casado? Está deprimido ou estressado? Ou frustrado? Ou quer crescer e ter mais responsabilidade?

Cuide bem dos seus pratos, das suas ovelhas, das suas responsabilidades, leve para Cristo, busque ajuda, aprenda a habilidade, a competência que você precisa para resolver os problemas, e pare de amontoar, e comece a lavar, a resolver os problemas, sonhe, planeje, busque ajuda, mas resolva, se não uma hora vai cair, e vai doer só em você! Não perca o foco, a cruz, seja coerente com sua vida e com sua fé, faça acontecer, resolva os problemas da forma que cada solução passa ser contada como um testemunho, como uma obra de Deus, como um milagre, pois só Deus mesmo poderá te fazer ter sucesso, pois sem ele não somos nada!

2) "cenoura na frente ou atrás"
Desculpe, como disse trabalho com todo tipo de pessoa, e essa frase tem sim conotação sexual, pejorativa, humilhativa, mas diz muito sobre motivação, sobre o que realmente move as pessoas!
A falta de algo faz a pessoa ir...
Ou o medo de algo também motiva...

Muitos vão para a fé, para a igreja pelo medo, ou pelo desejo...

Medo do inferno, do divórcio por infidelidade, de não saber educar os filhos longe de drogas e tanta maldade...

Ou por querer prosperidade, um casamento com um cônjuge que nunca irá trair por causa da fé, uma família perfeita estilo "comercial de Doriana"...

Em fim entender e saber nossas motivações nos permitem fortalece-las, muda-las, ou pelo menos questiona-las, afinal o tempo passa, temos percas e vitórias, e nem sempre nossos objetivos se mantém, e talvez nem devam, estamos mudando constantemente, e as coisas ao nosso redor também, assim o que te motivava, pode ser que não te motive mais, assim como seus sonhos ou necessidade podem ter mudado, e suas motivações sejam agora incoerente causando mais conflitos, e desiquilibrando a pilha de pratos.

Finalizando!
Nenhum problema, sonho, falta, pode ser mais que carregar sua Cruz!
Somente assim teremos uma vida de paz, pois nossa felicidade está em Deus, e não nos resultados dessa vida.

Por isso alinhe seus propósitos com o que é dá vontade de Deus!
Sua vida emocional, familiar, profissional tem que ser coerente com a vontade de Deus! E sua principal motivação tem que ser o céu, e ser a luz e o sal da terra, para dar bons testemunhos de como conseguimos lavar tantos pratos, e assim até outras pessoas irão querer levar seus pratos para Jesus lavar, nascendo para uma nova vida!