quinta-feira, 9 de abril de 2020

No Corredor da Morte por causa de um Dente na Pandemia

Já fazem 3 semanas que estou em confinamento, em quarentena, junto com minha família, em um apartamento de uns 42m...

Mas já faz uns 2 meses, que tenho sentido uma dorzinha em um dente, o último de cima, do lado esquerdo, mas que na última semana, todo dia, a dor vai ser intensificando.

Eu que detesto tanto procrastinação, tanto quando detesto dentista, devia ter ido antes, na verdade até marquei, mas não deu certo, devia ter remarcado, logo, mas em seguida chegou a pandemia e aqui estou eu... Prestes a quebra minha quarentena, por causa de um dente, correndo risco de me contaminar, e de contaminar minha família.

Sei que sou do grupo de risco, por causa da minha asma, por outro lado não suporto a dor, tenho que trabalhar e em casa, e já não basta distrações da casa, ainda ter um dente doendo o tempo todo, é difícil focar e se concentrar, e ainda com sono, pois parece que deitado a dor intensifica, em fim, preciso resolver, não adianta procrastinar, mas e o medo da pandemia? No fundo saber que posso ser morto por causa de um dente tem me incomodado desde ontem.

Qual é o meu legado?
Se eu morrer só final de tudo isso, o que terei deixado para minha família?
O que terei deixado para o planeta? Amigos? Parentes?
Como serei lembrado? O que fiz de grande?

Nada de fato suficiente significante, no máximo minha família sentirá minha falta nos primeiros anos, e depois serei só uma lembrança aqui nessa vida, mas espero poder ser mais útil servindo a Deus do outro lado.

Me sinto prestes a sair pelo corredor da morte, mas me vem a mente a história de Abraão, tenho que ter fé, e simplesmente fazer o que tem que ser feito, e crer que em tudo Deus tem seu propósito, pois em tudo no final é para o bem, para o meu bem e o da minha família.

Mas o medo e a insegurança vão me assombrar mais alguns dias, e enquanto isso o que posso fazer é apenas ficar bem, viver em paz com Deus, sem pecar, para ser aceito pela minha fé em Jesus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário